Wednesday, June 6, 2007

Silence 4

Toda a gente deve conhecer, mas acho que nem todos o apreciam da maneira correcta... Talvez por isso mesmo a banda tenha acabado e actualmente a vocalista trabalhe como balconista! Como é que música alternativa, inteligente, humorística e diferente chega a este ponto?! Está a prova de que não damos o devido valor ao que é nacional! Estas músicas têm quase 10 anos e ainda passam na rádio e ainda não cansaram os meus ouvidos (e ouço isto desde que tenho memória!)! Uma pequena bibliografia (tirada da Wikipédia):

Silence 4 é um grupo musical português formado em 1996, cujas músicas são cantadas maioritariamente em inglês. A banda, proveniente de Leiria, é constituída por David Fonseca (voz e guitarra), Sofia Lisboa (voz), Rui Costa (baixo) e Tozé Pedrosa (bateria).

Tudo começou em 1995. O David e o Tozé já se conheciam e costumavam tocar juntos. Numa ocasião, o David mostrou as suas cassetes ao dono de uma loja de música alternativa em Leiria (Carlos Matos). Ele gostou bastante e a ideia de formar uma banda era cada vez mais forte. Algum tempo antes, David tinha ouvido a Sofia a cantar num bar e tinha-lhe proposto a formação de uma banda. Sofia não ficou muito convencida, porque naquela altura os convites não faltavam, mas nunca era nada concretizado. Exactamente um ano após este encontro, o David voltou a contactar a Sofia, dizendo que tinha chegado a altura de formar a banda. Começaram a tocar com péssimas condições técnicas. Após algum tempo, Rui Costa foi convidado para se juntar à banda... começou por lhes dizer que o som era péssimo! Então propôs uma experiência: que se desligassem os amplificadores e que tocassem assim, naturalmente. Para se ouvirem teriam de estar todos em silêncio, daí o "Silence".

Concorreram ao Festival Termómetro Unplugged e ganharam. Daí receberam 500 contos, os quais foram todos gastos em maquetas. Quando foram tentar a sua sorte nas editoras, a resposta era sempre a mesma: cantar em Inglês, nem pensar. Recusando ceder às exigências das editoras que queriam o disco todo em português, acabaram por ser convidados para gravar uma versão de uma música dos Erasure, "A little respect".

Essa versão acabaria por entrar na compilação "Sons de Todas as Cores" (1998) e, pouco tempo depois, alcançava o sucesso conhecido, sendo passada em todos os postos de rádio. A Polygram (actual Universal), acabou por aceitá-los, embora com algumas restrições: orçamento mínimo (5 mil contos) e só receberiam «royalties» a partir dos 10 mil discos vendidos. Foi assim que surgiu o "Silence Becomes It", que alcançou 5 platinas, passando meses em número 1 do Top Nacional. Começou a digressão por todo o país, durante a qual fizeram 90 concertos em 6 meses. No dia 18 de Dezembro, realizaram o mítico concerto no Pavilhão Multiusos para uma grande multidão.

Durante 1999 continuaram a digressão, embora com menos concertos. Seguiu-se um período de ausência, durante o qual se refugiaram em Londres, longe de todas as pressões. Foi nos estúdios Ridge Farm que nasceu "Only Pain Is Real". Este segundo álbum foi apresentado em Leiria (2000) e atingiu a platina após 2 semanas. Novamente entram em digressão, durante a qual realizaram mais de 100 concertos num ano. A tour do ano 2000 terminou com dois concertos únicos no Coliseu dos Recreios (19 e 20 de Dezembro) que marcaram a memória dos presentes.








E se isto não é boa música, o que será?

1 comment:

Anabela Magalhães said...

É sem dúvida boa música. Os Silence4 já me fizeram muita e boa companhia.
Gosto das tuas escolhas, Mia.